Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Certidão Permanente Electrónica

Notícias
13 Março 2019

 A 13 de Setembro de 2018, na sequência do plano estratégico de modernização do sistema judicial e de registos (o denominado plano Justiça + Próxima) foi publicada a Portaria n.º 259/2018. Esta Portaria surge assim no âmbito da estratégia do Governo de proceder a uma melhoria do relacionamento dos cidadãos com a Administração Pública e de modernização dos serviços públicos mediante a simplificação dos procedimentos e do acesso a dados relevantes.

Tendo o Decreto-Lei nº 52/2018 alterado, a 25 de Junho, o regime jurídico do Registo Nacional de Pessoas Colectivas estabelecendo, assim, que a informação referente a determinadas entidades pode ser disponibilizada em suporte electrónico, mediante uma certidão permanentemente actualizada, a Portaria vem, no seguimento deste Decreto-Lei, regulamentar o âmbito da referida certidão online, as condições de acesso à mesma, o respectivo prazo de validade e os emolumentos devidos por este serviço.

A certidão permanente electrónica vem permitir a reprodução dos actos e factos em vigor em relação às seguintes entidades:

  • Associações;
  • Fundações;
  • Sociedades civis e comerciais;
  • Cooperativas;
  • Empresas públicas;
  • Agrupamentos complementares de empresas;
  • Agrupamentos europeus de interesse económico, bem como quaisquer outros entes colectivos personalizados, sujeitos ao direito português ou ao direito estrangeiro, que habitualmente exerçam actividade em Portugal;
  • Representações de pessoas colectivas internacionais ou de direito estrangeiro que habitualmente exerçam actividade em Portugal;
  • Organismos e serviços da Administração Pública, não personalizados, que constituam uma unidade organizativa e funcional.

A subscrição a esta certidão permanente electrónica apresenta vantagens nomeadamente:

  • O facto de ser mais simples do que a certidão em papel;
  • Sendo solicitada através de sítio na Internet da área de justiça permite evitar as deslocações aos serviços;
  • Sendo actualizada permanentemente, permite conferir uma maior transparência à informação relativa à inscrição de pessoas colectivas;

O pedido de certdão deverá ser efectuado através de sítio na Internet da área da justiça sendo que este deverá permitir as seguintes funcionalidades:

  • O preenchimento electrónico dos elementos necessários ao pedido;
  • A identificação do utilizador e requerente da certidão;
  • A certificação da data, hora e estado do pedido;
  • O pagamento dos encargos devidos por via electrónica;
  • O envio de avisos por correio electrónico ao requerente da certidão, ou sempre que possível, por short message servisse (SMS).

No momento do pedido, o requerente deve:

  • Proceder à sua identificação indicando o nome ou a firma e o respectivo endereço de correio electrónico;
  • Indicar o número de identificação fiscal, o número de identificação bancária e o contacto telefónico.

Submetido electronicamente o pedido, é gerada uma referência de pagamento dos encargos devidos pela certidão devendo esse pagamento ser efectuado no prazo de 5 dias úteis.

Efectuado o pedido e confirmado o pagamento dos encargos devidos, será disponibilizado ao requerente um código que permitirá visualizar a certidão permanente durante o prazo de validade da respectiva certidão.

O prazo de validade referido no parágrafo anterior reporta-se ao prazo de subscrição ao serviço de certidão online de inscrição de pessoa colectiva. A subscrição pode ter a duração de um, dois, três ou quatro anos: sendo subscrita por um ano terá o custo de 25€, por dois anos terá o custo de 30€, por três anos o custo de 40€ e por quatro anos o custo de 50€.